OS MODALIZADORES DISCURSIVOS NOS GÊNEROS ACADÊMICOS: ÍNDICES DE ORIENTAÇÃO ARGUMENTATIVA

Erivaldo Pereira do Nascimento

Resumo


O objetivo deste trabalho é mostrar como os modalizadores discursivos se comportam nos gêneros acadêmicos, revelando como esses elementos linguístico-discursivos imprimem marcas de argumentatividade, orientando os enunciados em que aparecem, em razão de determinadas conclusões. Trata-se de reflexões feitas sobre o fenômeno da modalização nos referidos gêneros, a partir de investigações científicas de natureza quali-quantitativa e de caráter descritivo e interpretativista.  Para tal, fundamentamo-nos, principalmente, nos estudos sobre a Modalização Discursiva, a partir de Cervoni (1989), Castilho e Castilho (1993), Koch (2012), Nascimento (2009, 2010) e Nascimento e Silva (2012), além dos estudos sobre os gêneros discursivos empreendidos por Bakhtin (2000[1979]), entre outros. A descrição do fenômeno da modalização nos gêneros investigados permitiu-nos verificar que a modalização é uma estratégia presente em todos eles (ata administrativo-acadêmica, resumo, resenha, projeto de pesquisa de TCC e artigo científico) e que é utilizada com diferentes funções discursivas. Conseguimos ainda verificar que o uso de diferentes tipos de modalizadores produz diversos efeitos de sentido (assimilação, distanciamento e avaliação) e direciona os enunciados em razão de determinadas conclusões. Esses efeitos de sentido, por sua vez, são indispensáveis para a própria manutenção do status quo do universo acadêmico, ao qual pertencem os gêneros investigados.  


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.