O ‘DESGARRAMENTO’ COMO ESTRATÉGIA DE FOCALIZAÇÃO EM LÍNGUA PORTUGUESA

Maria Beatriz Nascimento Decat

Resumo


Este trabalho apresenta uma discussão sobre estruturas que ocorrem como um enunciado independente, por isso denominadas “desgarradas”, consideradas, pelos estudos de orientação tradicional da língua, como orações subordinadas sem a principal. Numa abordagem funcionalista, baseada na língua portuguesa em uso, propõe-se considerar o ‘desgarramento’ como uma estratégia de focalização para atender a objetivos comunicativos do usuário da língua, constituindo uma opção organizacional a serviço da interatividade. Primeiramente, parte-se da discussão de aspectos que não são apropriados para caracterizar essa estratégia para, em seguida, serem feitas considerações sobre as características mais marcantes das estruturas “desgarradas” em seu uso a serviço da argumentação. Os dados aqui exemplificados são, em sua grande maioria, de língua escrita, por ser nessa modalidade que se torna mais evidente a ocorrência do fenômeno.

 

Palavras-chave: estruturas desgarradas; focalização; articulação de orações; opção organizacional; Funcionalismo


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.