O FUNCIONAMENTO DO CONECTOR EMBORA: NUANCES DA CONCESSÃO

Antônio Vianez da Costa

Resumo


Neste estudo, examina-se o funcionamento do conector embora nas construções de discentes da 3a Série do Ensino Médio do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas – IFAM – Campus Manaus Zona Leste, doravante IFAM – CMZL, considerando, primeiramente, a trajetória desse conector, e, nos textos construídos pelos estudantes, alguns de seus matizes semânticos. Nesta instituição, há discentes provenientes de vários municípios do Amazonas, e o contato desses estudantes com os da capital pode viabilizar a ampliação de sentidos do conector em estudo. Nesse universo de confluências, intenciona-se verificar a possibilidade de sentidos de embora, a partir do princípio da negação de inferência e do contraste, com base na abordagem teórica funcionalista. Quanto à metodologia, o estudo é qualitativo, documental e modalidade análise de conteúdo. A escolha do corpus resultou da construção de trinta textos dissertativo-argumentativos, com tema livre, por estudantes do IFAM – CMZL. Desse total, foram selecionados dez, a partir dos critérios a) presença do conector embora e b) negação de inferência e contraste apresentados, cuja análise foi feita em excertos dos textos escolhidos. Na análise efetuada, foram encontradas catorze ocorrências, nos dez textos, das quais cinco filiam-se à negação de inferência e nove ao contraste.

Palavras-chave: Embora; Negação de inferência; Contraste; Sentido(s).


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.