Missiva do exílio: carta de Caio Prado Júnior a Sérgio Buarque de Holanda durante a Ditadura Militar brasileira

Andé Carlos Furtado

Resumo


Caio Prado Júnior (1907-1990) é, sem dúvida, um dos principais intelectuais brasileiros do século XX. Escreveu Evolução política do Brasil (1933), Formação do Brasil contemporâneo (1942), Esboço dos fundamentos da teoria econômica (1957), A Revolução Brasileira (1966) e ainda mais 13 obras predominantemente identifi cadas com o arcabouço teórico do marxismo. Fundou com Monteiro Lobato a Editora Brasiliense na década de 1940 e, entre muitas outras facetas, exerceu legislaturas entre 1945 e 1948 pelo Partido Comunista Brasileiro (PCB) da seção de São Paulo. Com a conquista do prêmio Juca Pato, concedido pela União Brasileira de Escritores e pelo jornal Folha de São Paulo anualmente desde 1962, foi eleito o intelectual de 1966. Em seu discurso de agradecimento não se esquivou de tecer severas críticas ao regime autoritário instalado no país com o golpe civil-militar de 1964, pois na ocasião dizia representar homens de pensamento e ação de que o Brasil tanto necessitava. Em sua visão, este princípio também teria guiado os laureados das edições anteriores, entre os quais Santiago Dantas, Afonso Schmidt, Tristão de Athaíde e Cassiano Ricardo, ainda que seus posicionamentos divergissem em muitos aspectos. (...)

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.