O FAZER-SE DA CLASSE PATRONAL: em Porto Alegre durante as grandes greves da Primeira República

César Augustos B. Queirós

Resumo


Este artigo tem o objetivo de analisar as estratégias utilizadas pela classe patronal de Porto Alegre durante as grandes greves nos embates com o movimento operário organizado e suas associações nas grandes greves da Primeira República. Pretendo demonstrar que este período proporcionou um processo de tomada de ações coletivas e de um verdadeiro fazer-se da classe patronal, que passou a atuar de modo organizado nas negociações com os trabalhadores grevistas.

 

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.