Um estudo da recepção do epicurismo

MARIA de Nazareth Eichler Santángelo

Resumo


A proposta do presente artigo é problematizar alguns dos pressupostos a partir dos quais se analisa a recepção da filosofia epicurista pela elite romana do período final da República. Ao mesmo tempo em que atribui ao estoicismo uma inserção maior nos círculos dessa elite, a crítica moderna tende a produzir ou perpetuar interpretações equivocadas, que obliteram dados documentais a respeito da atividade política e literária de adeptos do epicurismo em meio a nobilitas do século I AEC.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.