Cuba Libre? Laços de Poder e Jogos de Azar na Máfia de Havana: Uma Análise do Filme “O Poderoso Chefão, Parte II”

João Lucas França Franco Brandão

Resumo


Hotéis, cassinos e boates representavam os empreendimentos grandiosos em Cuba, prérevolução. Os mafiosos estavam em terreno fértil – parecia um sonho todo o apoio que o Estado Cubano dava ao capitalismo ilegal. Todo esse status em Havana perdurou quase que uma década, e teve seu fim logo nos últimos momentos dos anos 1950. A revolução, que parecia algo distante dos prazeres desfrutados pela a elite local, chegou com uma irresistibilidade contra a qual os gangsteres mal puderam se defender. O filme O Poderoso Chefão: Parte II (1974), de Francis Ford Coppola, trata dessas e de muitas outras questões que se chocam com as problemáticas sociais do seu tempo de produção. Esses pormenores serão compreendidos nesse artigo, a fim de discutirmos de quais formas a máfia de Havana se desmoronou, analisando as representações e os simbolismos presentes na obra cinematográfica.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.