“Raptores, incestuosos e solicitantes”: transgressões do clero no Maranhão colonial

Pollyanna Gouveia Mendonça

Resumo


O exame de processos crime do tribunal eclesiástico do bispado do Maranhão no século XVIII permite uma visão muito penetrante da atuação do clero secular, seus desvios, suas transgressões e sua relação com a comunidade circundante. Possibilita, ainda, identificar uma série de comportamentos que, embora exigidos naquele período de reforma dos costumes, não eram respeitados a contento. Através desses crimes praticados por sacerdotes, é possível ainda perceber as preocupações das autoridades episcopais e o cotidiano “transgressor” em que vivia grande número de padres. Esse artigo pretende analisar casos de clérigos denunciados por crimes de incesto, rapto e solicitação.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.