“Artes de Criar” em Tempos Sombrios: Mulheres, Ditadura e Prisão

Tatianne Ellen Cavalcante Silva

Resumo


O presente artigo pretende discutir as vivências de mulheres militantes que foram presas políticas durante o período de ditadura civil-militar brasileira. Para tanto o artigo tem como objetivo analisar os relatos de memórias contidos no documentário Vou contar para meus filhos (2011) da cineasta Tuca Siqueira, tendo como foco as narrativas sobre o período em que foram presas no DOPS e/ou DOI-CODI e na Colônia Penal do Bom Pastor- PE, entre os anos de 1969-1979. Esta discussão surge a partir do seguinte questionamento: Como foi possível para estas mulheres resistirem ao regime militar, à prisão e a tortura? Para refletir sobre tal questão direcionamos as argumentações para a solidariedade, os laços de amizade, a construção dos afetos e a potencialização dos encontros. Pensando estes enquanto produtores de resistências, experiências e potencializadores de ações


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.