Fidalguia Contratada: O itinerário social de José Gonçalves da Silva no Maranhão, 1777-1821

Ariadne Ketini Costa

Resumo


Este estudo pretende discutir as estratégias de ascensão social na capitania do Maranhão através da trajetória do senhor terras e escravos, negociante, militar e político José Gonçalves da Silva, conhecido como o “Barateiro”. As relações mantidas entre as elites das províncias e os poderes do centro eram fomentadas pela economia do dom, ou da graça, que inspirava os agentes coloniais à prestação de serviços em troca de benefícios simbólicos (privilégios). Portanto, a concessão de postos na governança local, funcionava a partir de uma negociação tácita entre a preeminência jurídica da metrópole e as funções locais de poder provincial. José Gonçalves da Silva possuía uma multiplicidade de empreendimentos na cidade de São Luís, com os quais sustentou uma condição de nobreza, segundo os padrões do Antigo Regime. Sua avultada riqueza resultante da exportação dos seus produtos agrícolas e da venda de escravos mantinha este comerciante no centro das rotas comerciais ultramarinas. Neste sentido, o estudo de caso deste luso-maranhense nos ajuda a compreender a relação entre as estratégias de acumulação de riqueza e as fórmulas de ascensão social disponíveis no Império Português.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.