O Santinho em cuecas: dissidência política de Henrique Galvão em “Carta Aberta a Salazar” (1959)

André Luiz dos Santos Vargas

Resumo


Uma das mais importantes obras de Henrique Galvão foi “Carta Aberta a Salazar”, pela qual expôs seu pensamento político de dissidente e opositor do regime em Portugal. Em 1947 ainda era homem do governo e publicou o “Relatório de Huíla” no qual denunciara corrupções políticas e crimes contra os povos africanos das colônias portuguesas, mas foi com a Carta – escrita enquanto estava preso – que Galvão expôs seu pensamento de forma mais informal: com sarcasmo, ataques ao regime, ataques pessoais a Salazar, denúncias e muito ressentimento. A obra foi censurada pela PIDE e vários exemplares foram apreendidos em Portugal, mas os publicados na Venezuela e Brasil sobreviveram e hoje a carta-aberta é um importante documento para se compreender a oposição ao Estado Novo.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.