O inventário de Antonio Landi e a invenção do “arquiteto genial”: história, biografia e a valorização do passado amazônico

Wesley Oliveira Kettle

Resumo


O artigo trata de como o Inventário da Natureza, formulado por Antonio Landi na segunda metade do século XVIII, tem sido utilizado pela literatura acadêmica como um elemento de valorização de sua biografi a, e de como passado da Amazônia colonial, o Inventário e seu próprio autor deixaram de representar o atraso, símbolos de um tempo de dominação, para se tornarem, no argumento desses letrados, pontos de partida de trajetória vitoriosa do Vale Amazônico guiada pela administração metropolitana, discurso que procurava valorizar toda a história desse lugar.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.