Safi Faye: Cinema e percurso

Evelyn dos Santos Sacramento

Resumo


O presente artigo aborda sobre a trajetória da cineasta senegalesa Safi Faye, refletindo sobre seu contexto diaspórico, afetivo e acadêmico. Fazendo uma conexão entre os filmes La Passante (1974), Carta Camponesa (1975) e Fad’jal (1979) buscando refletir como esses diferentes espaços de fala foram cruciais para a construção de sua filmografia, ora mulher migrante deslumbrada com Paris, ora antropóloga que utiliza o cinema enquanto ferramenta de pesquisa para (re) conhecer, (re) aproximar do território que lhe pertence e lhe foi negado pela colonização.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.