Mídia e democracia: A atuação dos jornais na ruptura da ordem constitucional de 1964 e no Cenário de Reabertura Política

Matheus Guimarães Silva de Souza

Resumo


Os meios massivos de comunicação desempenham um papel de destaque no mundo contemporâneo, servindo frequentemente como um ponto de apoio para a afirmação dos mais diversos planos e ideias. Na política, esse poder foi notoriamente manifestado durante a década de 1960, o qual corroborou para a quebra da ordem constitucional em 1964 quando foi estabelecida a ditadura civilmilitar no Brasil. A mídia não apenas contribuiu para a chegada dos militares ao poder, como também atuou na construção e consolidação do regime militar. Nesse sentido, o objetivo deste artigo é fornecer o panorama do golpe de 1964 trazendo à baila a participação ativa dos principais jornais brasileiros a fim de se resgatar a responsabilidade destes pela ruptura da ordem constitucional ocorrida, bem como reaver a atuação da mídia durante o processo de redemocratização do país.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.