Tempos de barbárie ou tempos de arte? A Guerra da Tríplice Aliança, arte e imprensa envolvida no debate da modernização da nação

Álvaro Saluan da Cunha, Raphael Braga de Oliveira

Resumo


A imprensa sempre esteve diretamente ligada ao processo de modernização mundial. Desde sua instauração, foi um espaço onde se viam constantes debates, incluindo as críticas, reproduções e sátiras de obras e artistas. Dentre eles, analisaremos Edoardo De Martino e Victor Meirelles, dois pintores que tiveram contato direto com a Guerra da Tríplice Aliança e eram constantemente citados nos periódicos, sobretudo por participarem ativamente da vida intelectual da Corte. Suas telas foram analisadas por variados críticos de arte nos periódicos, e o trabalho enfatizará as décadas de 1860 e 1870, constituindo importantíssima fonte histórica. O objetivo deste artigo é analisar os discursos que envolvem a modernização brasileira no período Imperial a partir das telas de dois pintores, e da imprensa oitocentista. Este trabalho se compõe por meio dos estudos sobre cultura visual e das exposições no Brasil.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.