Empreendedorismo feminino no Brasil: teorias, políticas e tendências

Juliana Soares da Silva, Michel Frank Sullivan dos Santos Tavares, Djanires Lageano Neto de Jesus, Higya Alessandra Merlin

Resumo


Neste estudo, pretendeu-se esboçar as principais contribuições teóricas nacionais relativas ao empreendedorismo feminino, inserindo-as na perspectiva da realidade verificada pelos números e por estudos de nível mundial, que apontam algumas tendências e perspectivas sobre o tema. A partir disso, foi construída uma breve análise de como está o movimento empreendedor feminino no Brasil. Para dar conta do proposto, realizou-se um levantamento bibliográfico e documental de importantes perspectivas mundiais. Até que se chegasse aos dados do caso brasileiro, percorreu-se uma análise teórica dos principais e recentes estudos sobre o tema no Brasil. Foram  utilizadas, também, algumas pesquisas comparadas a outros países, bem como um breve relato das principais ações de apoio ao empreendedorismo feminino. Por fim, com uma análise exploratória de dados, foram traçadas algumas tendências e aplicações das teorias verificadas com base nos dados postos. O presente trabalho está estruturado em seis seções, a saber: introdução; empreendedorismo feminino no mundo, na América Latina e no Brasil; perspectivas atuais e contribuições teóricas no Brasil; políticas e programas de apoio; tendências e rumos; conclusão. Por resultados, verificou-se que o empreendedorismo no Brasil enfrenta fortes desigualdades, porém é sustentado pela força empreendedora da mulher brasileira, força esta que merece novos estudos, para que o cenário seja melhor exposto e delineado.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.32888/cge.v6i3.27311

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Indexadores

sumarios_1_696            


ISSN 2318-9231