MIGRAÇÕES, DIVERSIDADE E DIREITOS HUMANOS: UMA REFLEXÃO DO FILME “UMA BOA MENTIRA”

Débora Regina Honório Galan, José Wilson Rodrigues de Melo, Lilian Bessa Olinto, Lilian Rodrigues Carvalho da Silva

Resumo


Este artigo faz uma reflexão acerca do multiculturalismo, particularmente a questão da inclusão dos refugiados de guerra, sob a perspectiva da história real narrada no filme ‘Uma Boa Mentira’ (título original The Good Lie), que trata da chegada aos Estados Unidos da América de refugiados sudaneses, conhecidos como os ‘Garotos Perdidos do Sudão’. A longa e impetuosa jornada pelo interior da África, a chegada num campo de refugiados, a permanência por mais de treze anos, quando, finalmente, embarcam para uma nova vida, sua recepção e adaptação à cultura do país receptor. A partir da integração dos relatos do filme com ideias de Santos (1997) e Habermas (2002), entre outros autores, numa concepção materialista-histórica-dialética, evidencia-se a universalização dos direitos humanos e o reconhecimento jurídico de grupos culturalmente definidos. Perpassa por matérias relevantes como as migrações internacionais e sua interação com a globalização, assim como a diversidade cultural, destacando a incompletude e o diálogo intercultural. Para concluir que cada unidade cultural carrega em si certos caracteres singulares, atitudes de equiparação constituem ofensa à dignidade e identidade cultural. A coexistência equitativa é uma forma de garantir a preservação da identidade de grupos. Num mundo de interdependências, ante a globalização e o número crescente de refugiados, é dever moral dos países prestar auxílio e garantir o reconhecimento a essas coletividades, respeitando sua identidade cultural de origem, em busca de uma maior efetivação dos direitos humanos.

Palavras-chave


Migração. Diversidade. Direitos Humanos.

Referências


ACNUR. Reunião de especialistas. O Conceito de pessoa apátrida segundo o direito. Resumo das Conclusões. Site da ACNUR. UNHCR, 2010. Disponível em: . Acesso em: 01 jul. 2016.

______. “Refugiados” e “Migrantes”: perguntas frequentes. Site da UNHCR. ACNUR - Agência da ONU para Refugiados, 2016. Disponível em: . Acesso em: 30 jun. 2016.

______. Deslocamento forçado atinge recorde global e afeta uma em cada 113 pessoas no mundo. Site da Agência da ONU para Refugiados, 2016. Disponível em: . Acesso em: 22 jun. 2016.

AVILA, Carlos Frederico Dominguez. Migração, globalização e relações internacionais: em busca das interpretações fundamentadas em evidências latino-americanas recentes. Site da UniCEUB, 2005. Disponível em: . Acesso em: 02 jul. 2016.

BARRETTO, Vicente de Paulo. O fetiche dos direitos humanos e outros temas. 2. ed. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2013. Cap. 5. Muticulturalismo e direitos humanos: um conflito insolúvel?, p. 240-266.

BRASIL. Decreto nº 4.246, de 22 de maio de 2002. Convenção sobre o Estatuto dos Apátridas (1954). Site da Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos, 2002. Disponível em: . Acesso em: 01 jul. 2016.

______. Grupos vulneráveis: assuntos de gênero. Site do Ministério das Relações Exteriores, 2014. Disponível em: . Acesso em: 11 jun. 2016.

EDWARDS, Adrian. Refugiado ou migrante? o ACNUR incentiva a usar o termo correto. Site da ACNUR, Genebra, 2015. Disponível em: . Acesso em: 03 jul. 2016.

EXAME. Imigração foi questão decisiva para Brexit, diz professor. Site da Exame.com, São Paulo, 2016. Disponível em: . Acesso em: 26 jun. 2016.

FALARDEAU, Philipe. The Good Lie Movie. Official Movie Site, 2014. Disponível em: . Acesso em: 14 jun. 2016.

GANDIN, Luís Armando; HYPOLITO, Álvaro Moreira. Dilemas do nosso tempo: globalização, multuculturalismo e conhecimento (entrevista com Boaventura de Sousa Santos). Currículo sem Fronteiras, v. 3, n. 2, p. 5-23, jul/dez 2003.

GRAHAM, Clare. Deslocados internos: fugindo em sua própria terra. Site da UNHCR. ACNUR - Agência da ONU para Refugiados, [s.a.]. Disponível em: . Acesso em: 30 jun. 2016.

GUIMARÃES, Thiago. Como um jovem brasileiro fez a diferença para comunidades na África. Site do G1 MUNDO, BBC BRASIL, 2015. Disponível em: . Acesso em: 19 jun. 2016.

HABERMAS, Jürgen. A inclusão do outro: estudos de teoria política. Trad. George Sperber, Paulo Soethe e Milton Camargo. 3. ed. São Paulo: Loyola, 2002. p. 237-275.

KYMLICKA, Will. Direitos humanos e justiça etnocultural. Meritum, Belo Horizonte, v. 6, n. 02, p. 13-55, jul./dez. 2011.

MAZRUI, Ali A.; WONDJI, Christophe. História geral da África, VIII: a África desde 1935. Brasília: UNESCO, 2010. ISBN 978-85-7652-130-3.

MELO, José Wilson Rodrigues de. Multiculturalismo, diversidade e direitos humanos: teorias, vivências e práticas. Curitiba: CRV, 2016.

MOELLWALD, Gabriel Cabeda Egger. Enquanto isso no Sudão. Trabalho de Conclusão de Curso de Licenciatura em História. UFRGS - Lume Repositório Digital, Porto Alegre, 2011. Disponível em: . Acesso em: 18 jun. 2016.

NU. Avanços e desafios da proteção aos refugiados no Brasil. Site das Nações Unidas, dez./2014. Disponível em: . Acesso em: 16 jun. 2016.

NU.CEPAL. Globalização e desenvolvimento. Brasília: Nações Unidas, 2002. Disponível em: . Acesso em: 26 jun. 2016.

ONU. 2015-2024: década internacional de afrodescendentes. Site da ONU - Centro de Informação da ONU para o Brasil. Disponível em: . Acesso em: 02 jul. 2016.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Por uma concepção multicultural de direitos humanos. Revista Crítica de Ciências Sociais nº 48, p. 105-124, jun. 1997. ISSN 0102-6445. Disponível em: . Acesso em: 19 mai. 2016.

TAYLOR, Charles. La política del reconocimiento. In: TAYLOR, Charles. El multiculturalismo y la política del reconocimiento. Tradução de Mônica Utrilla de Neira. México: Fondo de Cultura Económica, 1993. p. 43-107.

The Good Lie Movie. Direção: Philippe Falardeau. Produção: Ron Howard, Thad Luckinbill Brian Grazer. Intérpretes: Corey Stoll, Sarah Baker, Arnold Oceng Reese Witherspoon. [S.l.]: Warner Bros. Entertainment. 2014.

UNESCO. Country Programming Document, South Sudan 2014-2016. Site da United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization, 2013. Disponível em: . Acesso em: 02 jul. 2016.

______. Countries. List of member states. South Sudan. Site da UNESCO, 2016a. Disponível em: . Acesso em: 02 jul. 2016.

______. Countries. List of member states. Sudan. Site da UNESCO, 2016b. Disponível em: . Acesso em: 02 jul. 2016.




DOI: https://doi.org/10.22409/conflu18i2.p469

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Confluências | Revista Interdisciplinar de Sociologia e Direito



A Revista Confluências é Qualis B1.

Esta revista encontra-se indexada em:

 

Resultado de imagem para bielefeld base