Políticas Editoriais

Foco e Escopo

A Revista Contracampo - Brazilian Journal of Communication é uma publicação Qualis B1 quadrimestral e bilíngue do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense (PPGCOM/UFF). Atuando há 22 anos, desde 1997, a Contracampo tem como missão contribuir para a reflexão crítica no campo de estudos de mídia, agindo como um espaço de circulação para pesquisa e pensamento científico. Desta forma, nossa revista é voltada para o público acadêmico, da área de Ciências Sociais Aplicadas, com ênfase sobre a Comunicação Social. Nesse sentido é aberta à participação de pesquisadores em todo o mundo ligados à área de Comunicação e assuntos relacionados, através da publicação de artigos, ensaios, resenhas e entrevistas, originais ou inéditos.

 

Políticas de Seção

Artigos

Seção aberta para contribuições relacionadas com a área de comunicação e afins. Os artigos serão pré-aprovados pela equipe editorial e recomendada pelos pareceristas.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Entrevista

A seção tem como objetivo abrir espaço para o diálogo com pesquisadores de reconhecida trajetória acadêmica. A entrevista será conduzida por um pesquisador convidado pela comissão editorial.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Editorial

Apresentação da edição, feita pela Equipe Editorial, correlacionando os artigos em questão.

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Seção Especial

Composta por artigos de convidados, traduções, entre outras contribuições, a seção especial visa ampliar o diálogo na área das Ciências Sociais Aplicadas.

Não verificado Submissões abertas Verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares

Extras

Entrevistas, conferências, vídeos e outros tipos de conteúdos distintos das outras seções.

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

A Revista Contracampo aceita artigos inéditos, em língua portuguesa, inglesa e espanhola, sobre comunicação e áreas afins, de pesquisadores vinculados a instituições de ensino superior. Doutorandos e mestres somente em co-autoria com doutores. Os artigos submetidos são avaliados inicialmente pelo Conselho Editorial, que verifica se estão de acordo com os critérios de seleção, que estão expostos nas normas editoriais do periódico. No Desk Review, todos os artigos são passados pelo software de detecção de plágio Copyspider. Artigos que já tenham sido publicados em anais de eventos serão considerados inéditos, desde que tenham tido mudanças significativas de seu conteúdo (mínimo de 30%). 

Após o Desk Review, cada texto é enviado para dois ou mais especialistas no assunto do trabalho e, posteriormente, uma decisão final para publicação será dada pelo Conselho Editorial com base nestas avaliações, duplamente cegas (double-blind review), mantendo-se o anonimato tanto do autor quanto dos pareceristas. Havendo discordância da recomendação entre os dois avaliadores iniciais, o manuscrito será avaliado por um terceiro avaliador e a decisão final será realizada pela equipe editorial, com base no conteúdo destas avaliações. Além dos artigos, a Contracampo também recebe entrevistas e resenhas de livros acadêmicos publicados recentemente (no Brasil ou no exterior) que são relevantes para Estudos de Comunicação. As resenhas enviadas serão avaliadas somente pela Equipe Editorial. Ressaltamos ainda que 90% dos avaliadores convocados para cada edição são externos à Universidade Federal Fluminense.

 

Artigos depositados em repositórios de preprint, como SocArxiv ou MediArxiv, ou apresentados e publicados em anais de eventos são considerados inéditos, desde que os manuscritos obtenham adequações como resultado das discussões sobre os trabalhos. Caso a primeira versão do texto tenha sido publicada em anais ou em repositório de preprint, a informação deve ser incluída nos metadados de submissão. Nestes casos, a avaliação será realizada em modelo de simples-cego (Simple-Blind Review).

Novas revisões podem ser solicitadas pela revista com base nas avaliações por pares.  Traduções não são consideradas inéditas. Os textos são recebidos em fluxo contínuo e podem ser publicados em até um ano. Há intervalo de dois anos entre publicações de um mesmo autor. Casos excepcionais serão avaliados pela comissão editorial.  

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que tornar a pesquisa livremente disponível para o público apoia um maior intercâmbio global de conhecimento.

 

Arquivamento

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que tornar a pesquisa disponível gratuitamente para o público apoia um maior intercâmbio global de conhecimento. Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema distribuído de arquivamento entre as bibliotecas participantes e permite às bibliotecas criar arquivos permanentes da revista para fins de preservação e restauração.

 

Outras informações

A partir de 2013, a revista passou a adotar edições quadrimestrais e está aberta para a submissão de trabalhos em fluxo contínuo. O conceito Qualis da revista é B1 nas Ciências Sociais Aplicadas, segundo avaliação da Capes, desde 2012. Informamos também que não há qualquer tipo de taxa para publicação. A partir de 2017 a revista tornou-se bilíngue.

A revista Contracampo assina a Declaração de São Francisco desde dezembro de 2018. É signatária da San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA).

A revista Contracampo segue os princípios da ética na publicação científica contidos no código de conduta do Committee on Publication Ethics (COPE).

 

 

Código de Conduta do Comitê de Ética

Código de Conduta

 

Afiliação

Revista vinculada ao Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos

 

Qualis Capes

CLASSIFICAÇÃO - B1

ÁREA CAPES - Ciências Sociais Aplicadas I - Comunicação

Quadriênio 2013-2016

 

Indexadores

A revista Contracampo está indexada nas segintes bases:


- Latindex

- DOAJ - Directory of Open Access Journals

- Diadorim

Ibict – Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia

- DRJI - Directory of Research Journals Indexing

- Universal Impact Factor

- Portal Livre!

- Sumarios.org

 

Template

Todas as submissões deverão seguir o template disponibilizado pela revista no seguinte link

 

Taxas de Publicação

A revista Contracampo não cobra taxas dos autores para realizar avaliação, edição e publicação de seus textos.

 

Métricas e Indicadores

2018

Total de artigos recebidos: 80

Índice de rejeição: 66,25% (n=53)

Indice h (quadriênio 2014-2018): 8

Acessos (dados extraídos do sistema OJS):

            Resumos: 10.618

            Composições finais: 4.827

            PDF: 4.259


  

 

Ciência Aberta

Reconhecendo a importância da Ciência Aberta para a circulação do conhecimento, aceitamos artigos depositados em repositórios de Preprint e estimulamos a disponibilização de dados abertos em plataformas voltadas para este fim. Recomendamos o uso dos repositórios de Preprint MediArxiv e SociArxiv, além de repositórios da Open Science Framework e Figshare para compartilhamento de dados abertos, quando possível.