Desfazendo a mala: memórias de imigrantes na mídia

Lúcia Santa Cruz

Resumo


Este artigo procura analisar como a memória tem assumido um lugar relevante na construção de identidade social, no caso de imigrantes, a partir de um certo desencantamento com a história, que passa a ocupar um posto secundário no resgate do passado. Esta análise se faz a partir da avaliação interpretativa de produtos midiáticos que documentam a vida e a trajetórias de populações que deixam suas terras natais em busca de novos horizontes. Este artigo estuda em especial a série de 13 documentários do canal Futura Chegados, exibida de maio a agosto de 2007, em que cada episódio é dedicado a uma leva migratória para o Brasil, optando por organizar o conteúdo a partir da memória dos descendentes desses imigrantes. Ao mesmo tempo, se faz um contraponto do que se poderia chamar de um autêntico "boom" da memória, com filmes, documentários, peças, livros e outras produções girando em torno do arsenal memorial.

Palavras-chave


memória, identidade, resgate cultural, museificação, documentário

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/contracampo.v2i17.373

Apontamentos

  • Não há apontamentos.