+Walker Evans +Sherie Levine. Considerações sobre arte, ausência e memória.

Grécia Falcão

Resumo


Seguindo o projeto benjaminiano, este artigo busca romper com a representação histórica que aprisiona os sentidos dos arquivos. Olharemos as obras de artistas contemporâneos que se apropriam de documentos fotográficos para discutir sua veracidade. Expressões artísticas que falam, justamente, da dupla vigência da fotografia - meio que cria aparências em busca de uma verdade histórica permanente e comum, ao passo que denota uma existência múltipla e efêmera, efeito das irregularidades que, no presente, legitimam o que é representado como fato verídico ou não. Com isso, esta análise trata da produção de sentido diante das imagens e da maneira pela qual o discurso histórico da fotografia passou a funcionar como “signo” de uma verdade.


Palavras-chave


fotografia; arte contemporânea; produção subjetiva; aura; memória.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/contracampo.v35i3.871

Apontamentos

  • Não há apontamentos.