Telejornalismo na era da convergência: a participação do público pelo WhatsApp no “Bom Dia MS” de Campo Grande, MS.

Taís Marina Tellaroli, Ana Carolina Lima

Resumo


Este trabalho tem como objetivo pesquisar a participação do público a partir do uso do aplicativo WhatsApp no telejornal da afiliada da Rede Globo, Bom Dia MS de Campo Grande, MS. Utilizou-se como metodologia a Análise de conteúdo para compreender como este aplicativo tem sido usado como ferramenta para o jornalismo participativo em uma dimensão regional e local. Foram analisados 43 programas de 1h20 cada, e realizadas entrevistas abertas presenciais com os apresentadores do telejornal. Discute-se no estudo o uso de tecnologias digitais móveis no jornalismo e a participação do público neste cenário.


Palavras-chave


Jornalismo participativo; WhatsApp; Telejornalismo

Texto completo:

PDF

Referências


AMORIM, Lidiane Ramires. (Tele)jornalismo participativo: novos olhares sobre as notícias de TV. Trabalho apresentado no GP de Telejornalismo do IX Encontro dos Grupos/Núcleos de Pesquisa em Comunicação, evento componente do XXXII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, Porto Alegre: Pontifícia Universidade Católica do RS, 2009.

AROSO, Inês Mendes Moreira. As redes sociais como ferramenta de jornalismo participativo nos meios de comunicação regional: um estudo de caso in Biblioteca Online das Ciências da Comunicação, 2013. Disponível em: [http://www.bocc.ubi.pt/pag/aroso-ines-2013-redes-sociais-ferramenta-jornalismo.pdf] Acesso em: 24 fev. 2018.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. São Paulo, 70 ed., 2009.

BRAMBILLA, Ana Maria. Olhares sobre o jornalismo colaborativo. In:CAVALCANTI, Mario Lima (org). Eu, Mídia: a era cidadã e o impacto da publicação. Brasil: Iventura, 2008, p. 29-44.

BUENO, Thaísa. Resenha da Cultura de Convergência. Curitiba: Revista de Estudos da Comunicação, v.12, n.28, 2011.

CAJAZEIRA, Paulo Eduardo Silva Lins. A audiência convergida do Telejornal nas Redes Sociais. Livros LabCom Covilhã, UBI, LabCom, 2015.

CANAVILHAS, João. Del gatekeeping al gatewatching: el papel de las redes sociales en el nuevo ecosistema mediático. In: Periodismo Digital: convergencia, redes y móviles. Fernando Irigaray, Dardo Ceballos e Matía Manna (orgs.), 2011.

GINEZ, César. Entrevista pessoal. Campo Grande/MS 17 fev. 2018.

CORREIA, João Carlos. Ubiquidade: a próxima revolução televisiva. In: SERRA, Paulo (org.). A Televisão Ubíqua. Livros Labcom: 2015.

FIGUEIREDO, Pedro de. SAUDINO, Fernanda. Uso do WhatsApp na Construção das Notícias: Reflexões sobre as teorias do Jornalismo na Era Digital. In: XXXVIII Congresso Brasileiro de Ciência e Comunicação. Rio de Janeiro: p. 1-15, 2015.

HERSCOVITZ, Heloiza Golbspan. Análise de conteúdo em jornalismo. In: LAGO, Claudia; BENETTI, Marcia. Metodologia de Pesquisa em Jornalismo. Petrópolis, RJ: Vozes, 2007

JENKINS, Henry. Cultura da convergência. São Paulo: Aleph, 2 ed, 2009.

MATTIELLO, Maureen. Entrevista pessoal. Campo Grande/MS 10 Mar. 2018.

MÉDOLA, Ana Silvia; GRZESIUK, Mariana. A Influência do contexto multimidiático na configuração atual do telejornalismo. Revista Em Questão. Porto Alegre, v. 16, n. 1, p. 15-27, jan./jun. 2010.

MORETZSOHN, Silvia. O “jornalismo cidadão” e o mito da tecnologia redentora. Brazilian Journalism Research - Volume 11 - Número 2 - 2014 (2014). Disponível em: [https://bjr.sbpjor.org.br/bjr/article/view/751/571]. Acesso em: 24 fev. 2018.

PATERNOSTRO, Vera Íris. O texto na TV: manual de telejornalismo. Rio de Janeiro: Campus, 1999.

SHIRKY, Clay. A cultura da participação: criatividade e generosidade no mundo conectado. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.

SOUZA, Évelyn. Entrevista pessoal. Campo Grande/MS 05 mar. 2018.

TARGINO, Maria das Graças. Jornalismo Cidadão informa ou deforma? Brasília: Ibict - UNESCO, 2009.




DOI: https://doi.org/10.22409/contracampo.v0i0.27633

Apontamentos

  • Não há apontamentos.