Da Reforma Agrária à Questão Ambiental: movimentos camponeses no Peru (1947-2009)

Vanderlei Vazelesk Ribeiro

Resumo


No dia 11 de abril de 2013 aproveitando minha estada em Lima para realizar pesquisas compareci a uma festa de aniversário. Era o aniversário de sessenta e seis anos da Confederación Campesina Del Perú (CCP), uma das mais antigas organizações representativas de camponeses do continente. Ali estavam dirigentes de várias federações regionais, que me convidavam a Cuzco e outras regiões e os discursos variavam do esforço para preservar o meioambiente ao valorizar a experiência de reforma agrária, realizada pelo regime militar, afirmando o ex-senador Andrés Luna Vargas, que um dos dirigentes da entidade era filho de um beneficiário daquele processo. Encontravam-se presentes também dirigentes de entidades como a Confederación Nacional Agraria (CNA), organização criada a partir do regime velasquista. Pode parecer um tanto exótico começar o artigo descrevendo detalhes de uma festa, mas penso que é uma boa maneira de introduzirmos o tema da luta de movimentos camponeses que por décadas tem atuado em variados contextos e conseguem renovar seu discurso, embora mantendo o caráter de contestação a estruturas sociais vigentes no país.


Palavras-chave


Peru, questão ambiental, sindicalismo rural

Texto completo:

Ribeiro

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2238-9288

NEPeTS - Núcleo de Estudos e Pesquisas em Teoria Social