A representação do ser social em Isaías Caminha

José Wellington Dias Soares

Resumo


 

RESUMO: Com este artigo, pretende-se analisar de que forma o escritor Lima Barreto constrói, no plano literário, o ser social no romance Recordações do escrivão Isaías Caminha. Com isso, consideraremos Os princípios ontológicos fundamentais de Marx (1972), de Georg Lukács, a fim compreendermos, à luz da dialética marxiana, o sujeito inserido no contexto da dinâmica histórico-social brasileira. Utilizaremos, ademais, Literatura e sociedade (2000), de Antonio Candido, que discute a importância do significado dos elementos externos para a estrutura interna do texto literário.


Palavras-chave


Romance brasileiro, Crítica literária, Ser social.

Texto completo:

Soares

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2238-9288

NEPeTS - Núcleo de Estudos e Pesquisas em Teoria Social