A "História da Liberdade" do Rio Grande do Sul nas páginas do jornal A Federação: construção da invisibilidade negra

Tuane Ludwig Dihl

Resumo


No discurso do senso comum, o Rio Grande do Sul é visto como um estado sem negros. Isso, pois, é também caracterizado como o local mais europeu do Brasil, dado seu clima mais frio e a presença de um número considerável de descendentes de alemães e italianos. Nosso objetivo aqui é vislumbrar a participação do Partido Republicano Rio-grandense (PRR) na construção da invisibilidade do negro nesse Estado, na virada do século XIX para o XX, verificando a forma como forjaram em seu órgão de imprensa, o jornal A Federação, uma “história da liberdade” para a província sul-rio-grandense.


Palavras-chave


História; questão racial; Rio Grande do Sul; insivibilidade étnica

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2238-9288

NEPeTS - Núcleo de Estudos e Pesquisas em Teoria Social