Patologias e Inspeção de Pontes em Concreto Armado: Estudo de Caso da Ponte Governador Magalhães Pinto

Fernando Júnior Resende Mascarenhas, Alexandre Wilson Soares Cortezão, Antônio Pires Azevedo Júnior, Bruna Dias de Andrade, Laire Fonseca de Oliveira, Paola Santos Viana

Resumo


As Pontes em Concreto Armado estão sujeitas às diversas ações que ocasionam o seu envelhecimento e deterioração, comprometendo a sua estrutura e funcionalidade. Isto leva à necessidade de se realizar um estudo sobre os parâmetros responsáveis por essa deterioração, bem como as técnicas aplicadas de inspeção e recuperação da estrutura, de forma a analisar o desempenho dos mesmos. O presente trabalho trata sobre as principais patologias encontradas em Pontes e Viadutos e de suas origens e características. Apresenta, também, um estudo de caso da Ponte Governador Magalhães Pinto, em Raposos, Minas Gerais

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, J.; BAPTISTA, M. Estudo das patologias nas estruturas de concreto das galerias de AGUIAR, J.; BAPTISTA, M. Estudo das patologias nas estruturas de concreto das galerias de águas pluviais de Belo Horizonte. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE RECURSOS HÍDRICOS, 18., 2009, Campo Grande. Anais... p. 1-20. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2015.

AMORIM, Anderson Anacleto de. Durabilidade das estruturas de concreto armado aparentes. 2010. 74 f. Monografia (Especialização) – Universidade Federal de Minas Gerais, Curso de Especialização em Construção Civil, Belo Horizonte, 2010. Disponível em: . Acesso em: 06 set. 2015.

ANDRADE, Rodolfo Giacomim Mendes de. Monitoramento de curta duração de uma ponte curva em concreto armado: um estudo de caso. 2012. 146 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade de São Paulo, Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: . Acesso em: 30 ago. 2015.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NB 6: Cargas móveis em pontes rodoviárias. Rio de Janeiro: ABNT, 1960.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6118: Projeto de estruturas de concreto - Procedimento. Rio de Janeiro: ABNT, 2014.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 7188: Carga móvel rodoviária e de pedestres em pontes, viadutos, passarelas e outras estruturas. Rio de Janeiro: ABNT, 2013.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 7584: Concreto endurecido – avaliação da dureza superficial pelo esclerômetro de reflexão. Rio de Janeiro: ABNT, 1995. Disponível em: . Acesso em: 07 set. 2015.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15955: Ensaios não destrutivos – Ultrassom – Verificação dos instrumentos de ultrassom. Rio de Janeiro: ABNT, 2011.

CURCIO, Ronald Cristhian de Lima. Pontes rodoviárias: levantamento das principais patologias estruturais. 2008. 88 f. Monografia (Graduação) – Universidade São Francisco, Curso de Engenharia Civil, Itatiba, 2008. Disponível em: . Acesso em: 06 set. 2015.

DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTE. Patologias do concreto – Especificação de serviço.Rio de Janeiro: DNIT, 2006. Disponível em: . Acesso em: 17 set. 2015.

LENCIONI, Julia Wippich. Proposta de manual para inspeção de pontes e viadutos em concreto armado. 2005. 188 f. Dissertação (Mestrado) - Instituto Tecnológico de Aeronáutica, Programa de Estudo de Mestrado no curso de Engenharia de Infra- Estrutura Aeronáutica, São José dos Campos, 2005. Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2015.

LOURENÇO, Líbia C. et al. Parâmetros de avaliação de patologias em obras-de-arte especiais. Revista Engenharia Civil, Braga, n. 34, p. 5-14, 2009. Disponível em: . Acesso em: 06 set. 2015.

MENDES, Luiz Carlos; et al. Pontes em concreto armado em meios de elevada agressividade ambiental. In: CONGRESO INTERNACIONAL SOBRE PATOLOGÍA Y RECUPERACIÓN DE ESTRUCTURAS, 6., 2010, Córdoba. Disponível em: . Acesso em: 06 set. 2015.

MORALES, Gilson; CAMPOS, Alessandro; FAGANELLO, Adriana. A ação do fogo sobre os componentes do concreto. Semina: Ciências Exatas e Tecnológicas, Londrina, v. 32, n. 1, p. 47-55, 2011. Disponível em: . Acesso em: 06 set. 2015.

OLIVARI, Giorgio. Patologia em edificações. 2003. 95 f. Monografia (Graduação) – Universidade Anhembi Morumbi, Curso de Engenharia Civil, São Paulo, 2003. Disponível em: . Acesso em: 05 maio 2016.

OLIVEIRA, Julio Cesar Costa de. Técnicas para intervenção em estruturas de concreto armado. 2015. 61 f. Monografia (Graduação) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Escola Politécnica da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Curso de Engenharia Civil, Rio de Janeiro, 2015. Disponível em: . Acesso em: 06 set. 2015.

RIPPER, Ernesto. Como evitar erros na construção. 3. ed. São Paulo: Pini, 1996.

SAHUINCO, Melquiades Hermógenes Choquepuma. Utilização de métodos não destrutivos e semi-destrutivos na avaliação de pontes de concreto. 2011. 170 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade de São Paulo, Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011. Disponível em: . Acesso em: 07 set. 2015.

SARTORTI, Artur Lenz. Identificação de patologias em pontes de vias urbanas e rurais no município de Campinas – SP. 2008. 205 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Estadual de Campinas, Comissão de Pós-Graduação da Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo, Campinas, 2008. Disponível em: . Acesso em: 06 set. 2015.

SILVA, Edna Lúcia da; MENEZES, Estera Muszkat. Metodologia da Pesquisa e Elaboração de Dissertação. 4. ed. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2005. Disponível em: . Acesso em: 27 ago. 2015.

SOUZA, Vicente Custódio Moreira de; RIPPER, Thomaz. Patologia,recuperação e reforço de estruturas de concreto. São Paulo: Pini, 1998. 257 p.




DOI: https://doi.org/10.22409/engevista.v21i2.27125

Apontamentos

  • Não há apontamentos.