Implantação do Plano de Manutenção Operação e Controle em Sistemas de Climatização em Empresa Produtora de Placas de Madeira.

Pedro Henrique Rebelatto, Iramar Basbtístella do Nascimento, Raquel Fleig, Sandro Keine

Resumo


O plano de manutenção operação e controle aplicado a sistemas de ar condicionado é item obrigatório que visa estabelecer os procedimentos básicos para atender aos parâmetros sanitários para o ar processado e de bom funcionamento dos equipamentos de climatização, desta forma evitando danos à saúde dos ocupantes de locais climatizados. Este trabalho buscou implantar um plano de manutenção operação e controle de acordo com os quesitos legais. Foi realizado pela aplicação da metodologia de estudo de caso em uma empresa do ramo madeireiro entre os meses de junho e setembro de 2017. As estratégias de implantação do processo seguiram as seguintes etapas: acompanhamento das equipes de manutenção; verificação das atividades realizadas; contato e explanação do estudo com a alta gerência; análise dos equipamentos atuais da empresa; inventário dos aparelhos pertencentes. Na sequência organizou-se o plano de manutenção operação e controle, com a definição das atividades, planejamento e periodicidade das mesmas, bem como o seu controle na empresa. Ao fim do trabalho, poucos meses após a implementação do plano, já se tornaram visíveis os benefícios, como: atendimento a legislação, o que antes deixava a empresa vulnerável a sanções previstas em lei, melhora no desempenho dos equipamentos, melhor organização das atividades de manutenção e redução no número de falhas dos equipamentos.


Texto completo:

PDF

Referências


ARBEX M A, PEREIRA L A, SANTOS UP, BRAGA AL. Síndrome do Edifício Doente. Pneumologista Paulista. 2010; Vol 23, 11:31 40

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 15575-1 – Edificações habitacionais – Desempenho – Requisitos Gerais, Rio de Janeiro: ABNT, 2013.

BORREGO, C; NEUPARTH, N; CARVALHO, A; MIRANDA, A; COSTA, A; et al. A saúde e o ar que respiramos – Um estudo de caso em Portugal. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2008.

BRANCO, FILHO, G. A organização, o planejamento e o controle da manutenção. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna Ltda., 2008.

CORREA, R. F.; DIAS, A. Modelagem matemática para otimização de periodicidade nos planos de manutenção preventiva. Gest. Prod., São Carlos , v. 23, n. 2, p. 267-278, jun. 2016 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-530X2016000200267&lng=pt&nrm=iso . Acesso em: 29 set. 2017.

CRUZ, P M; FERRER, G R. Direito, Sustentabilidade e a Premissa Tecnológica como ampliação de seus Fundamentos. Seqüência: Estudos Jurídicos e Políticos, v. 36, n. 71, p. 239, 2015.

CUI, W.; LU, Z.; PAN, E. Computers & Operations Research Integrated production scheduling and maintenance policy for robustness in a single machine. Computers and Operation Research, 47, 81–91, 2014.

DEMOLINER, C. A.; POSSAN, E. Desempenho durabilidade e vida útil das edificações: Abordagem geral. Revista Técnico-Científica, CREA-PR, v. 1, p. 1 - 14, 2013.

FAKHOURY, N. A.. Estudo da qualidade do ar interior em ambientes educacionais. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo, 2017.

FERNANDES, A. L. G.; Sustentabilidade das construções: Construções para um futuro melhor – Reaproveitamento da água, Belo Horizonte, 2009.

FERREIRA, A. M. C. F.; CARDOSO, S. M. A exploratory study of air quality in elementary schools, Coimbra, Portugal. Coimbra: Revista Saúde Pública, 2013.

FOGLIATTO, F. S.; RIBEIRO, J. L. D. Confiabilidade e Manutenção Industrial. 1 ed. Porto Alegre: Elsevier. 2009.

FORMIGA, F. L. Comparação entre dois sistemas de climatização para um mesmo ambiente. Trabalho de conclusão de curso, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2014.

INMETRO; Qualidade do ar em estabelecimentos de uso público e coletivo, 2003. Disponível em: http://www.inmetro.gov.br/consumidor/produtos/qualidadedoAr.asp?iacao . Acesso em 01 out. 2017.

JUNNILA, S.; HORVARTH, A.; ASCE, A.M. Life-Cycle environmental effects of an office building. Journal of Infraestructure Systems, v. 9, n. 4, p. 157-166, dezembro 2003.

KARDEC, A; NASCIF, J. Manutenção: Função Estratégica. 4. ed. Rio de Janeiro: Qualitymark Editora, 2013. 440 p.

KRÜGER, E. L.; DRACH, P. R. C. Impactos do uso de climatização artificial na percepção térmica em espaços abertos no centro do Rio de Janeiro. Ambiente Construído, v. 16, n. 2, p. 133-148, 2016.

MARAN, M. Manutenção baseada em condição aplicada a um sistema de ar condicionado como requisito para sustentabilidade de edifício de escritórios. Tese de Mestrado. Universidade de São Paulo, 2011.

MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE – Construção sustentável, 2014. Disponível em: http://www.mma.gov.br/cidades-sustentaveis/urbanismo-sustentavel/item/8059 . Acesso em: 05 out. 2017

MOTTIN, M. H. Isolamento térmico em fachadas pelo exterior: redução do consumo energético da edificação para fins de conforto térmico. 2015. Monografia (Graduação em Engenharia Civil) – Centro Universitário

NARCISO, L; MASLINKIEWICZ, A; FREITAS, D R J de. Levantamento de Doenças Respiratórias e sua Associação com Ambientes Climatizados na Comunidade da Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC) de Xanxerê. Unoesc & Ciência-ACBS, v. 5, p. 79-86, 2014.

NASCIF X.LJ ; DORIGO, L. C. A importância da gestão na manutenção ou como evitar as “armadilhas” na gestão da manutenção. Tecém, 2015. Disponível em: http://tecem.com.br/site/downloads/artigos/A_importancia_da_gestao_na_manutencao.pdf . Acesso em: 10 out. 2017.

PEREIRA, M J. Engenharia de manutenção: teoria e prática. 2 ed. rev. Rio de Janeiro, RJ: Ciência Moderna, 2011. 228 p.

PEREIRA, P. I.; Construção sustentável: O desafio. Porto, 2009.

PINTELON, L., & PARODI-HERZ, A. Evolution of Concepts and Approaches Maintenance: An Evolutionary Perspective. 2008.

RODY, H. A.; DA SILVA, A. J. L.; DOS REIS, C. A. Z.; VENTURA, L. R. L.; LIMA, W. A. S. Sistemas de gestão ambiental na construção civil. Revista Projectus, v. 1, n. 2, p. 36-40, 2017.

SILVA, J. G. da. Introdução à tecnologia da refrigeração e climatização. Artlibler, 2010.

SOUZA, P S C de. et al. Dimensões da Sustentabilidade: O Processo de Certificação “fair trade” em Cooperativa no Marajó, pará. p2p e inovação, v. 3, n. 2, p. 177-196, 2017.

SOUZA, V C de. Organização e gerência da manutenção: planejamento, programação e controle da manutenção. 2.ed. São Paulo: All Print Editora, 2007.

STOECKER, W. F.; JABARDO, J.M.S. Refrigeração Industrial, 2a edição. São Paulo, Editora Edgard Blücher Ltda, 2002.

VIANA, H R G. PCM: Planejamento e controle da manutenção. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2008.

World Health Organization (WHO). Programmes and projects: indoor air pollution. 2008.




DOI: https://doi.org/10.22409/engevista.v21i2.27520

Apontamentos

  • Não há apontamentos.