AVALIAÇÃO DO ENSINO NOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA: UM ENFOQUE QUANTITATIVO DE AVALIAÇÃO EM CONJUNTO

Lidia Angulo Meza, Eliane Gonçalves Gomes, Luiz Biondi Neto, Pedro Henrique Gouvêa Coelho

Resumo


Os cursos nacionais de pós-graduação são avaliados periodicamente por diferentes
entidades, segundo critérios nem sempre claros. Esses critérios tentam considerar uma
grande quantidade de variáveis, o que acarreta uma alta subjetividade nas avaliações de
produtividade. Para quantificar e agregar estas variáveis em único índice há a necessidade
de impor pesos, cuja subjetividade pode ser causa de desconforto e não aceitação dos
resultados. Uma das formas de avaliar considerando-se várias variáveis é utilizar a Análise
Envoltória de Dados (Data Envelopment Analysis – DEA), uma abordagem quantitativa e
comparada, sem imposição de pesos. Por outro lado, para evitar alguns problemas
decorrentes da auto-avaliação característica dessa análise, pode-se empregar uma técnica
adicional, chamada de Avaliação Cruzada, que, em palavras simples, não é mais do que a
avaliação feita pelo conjunto de unidades em avaliação. Este artigo pretende mostrar uma
forma de medir a eficiência de unidades de ensino, especificamente, dos Programas de
Pós-Graduação em Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, em relação à
produção de seus recursos humanos. Para tal, é utilizada a abordagem por DEA, cujos
resultados são refinados pela Avaliação Cruzada, de modo a permitir uma avaliação em
conjunto.
 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/engevista.v5i9.105

Apontamentos

  • Não há apontamentos.