VISÃO COMPUTACIONAL APLICACADA À METROLOGIA DIMENSIONAL AUTOMATIZADA: CONSIDERAÇÕES SOBRE SUA EXATIDÃO

Flávio F. Feliciano, Igor L. de Souza, Fabiana Rodrigues Leta

Resumo


O presente artigo tem por objetivo tratar de algumas técnicas de Visão Computacional, que podem ser úteis em aplicações de automação. Estas aplicações incluem: medição de peças, inspeção visual, análise de conformidade, etc. Sistemas de Visão Computacional em medições sem contato são especialmente úteis quando se têm objetos pequenos ou de geometria complexa, nos quais instrumentos convencionais não podem ser utilizados. Nestes tipos de situações, em alguns casos é possível utilizar Máquinas de Medição por Coordenadas (MMC). Além do valor de MMC ser elevado, nem sempre é simples transportar a peça para máquina. Nestes casos sistemas de inspeção e medição por imagem são
boas alternativas. O sistema proposto tem como principais objetivos minimizar erros inerentes aos operadores e facilitar processos que requerem instrumentos/equipamentos mais complexos de medição. As seguintes premissas são feitas: (1) os objetos devem ter pequena espessura; e, (2) blocos padrão são usados para conversão de unidades. Neste artigo, apresentam-se os algoritmos desenvolvidos para realizar as medições de objetos retangulares com furos. Os resultados obtidos são comparados com aqueles obtidos por instrumentos convencionais. São destacadas as dificuldades existentes em sistemas automatizados de medição por imagem, a exatidão destes e a importância de compreender tais problemas ao usá-los para fins industriais. O artigo não pretende esgotar o assunto, mas apenas apresentar uma reflexão sobre medições em imagens.
 gt;


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/engevista.v7i2.164

Apontamentos

  • Não há apontamentos.