ALOCAÇÃO DE BOLSAS DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA ÀS UNIDADES DA EMBRAPA COM MODELOS DE ANÁLISE ENVOLTÓRIA DE DADOS COM GANHOS DE SOMA ZERO

Eliane Gonçalves Gomes, Geraldo da Silva e Souza, Suzana Maria Valle Lima, Carlos Eduardo Lazarini da Fonseca

Resumo


A alocação de recursos é um dos problemas de interesse para gestores de organizações, notadamente quando diante de sua escassez ou limitação. Este artigo tem como objetivo usar um modelo de produção baseado na Análise Envoltória de Dados (DEA) com Ganhos de Soma Zero (DEA-GSZ), para alocar bolsas de iniciação científica aos centros de pesquisa da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). As unidades sob avaliação são os 37 centros de pesquisa da empresa. Como variável produto usou-se a alocação de cotas bolsas, e os insumos são proxies para produção científica, complexidade dos projetos de pesquisa, importância da participação de bolsistas nos projetos de pesquisa e o potencial para supervisão dos bolsistas. 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/engevista.v9i1.180

Apontamentos

  • Não há apontamentos.