A MATRIZ ENERGÉTICA MUNDIAL E A COMPETITIVIDADE DAS NAÇÕES: BASES DE UMA NOVA GEOPOLÍTICA

Evandro Vieira de Barros

Resumo


O presente artigo procura demonstrar que o controle das reservas finitas de petróleo, bem como de sua exploração e distribuição é condição crítica para a manutenção e ampliação da competitividade das economias nacionais e regionais. Tal controle representa um fator de desequilíbrio geopolítico entre as nações. Parte significativa dos conflitos internacionais tem como pano de fundo as disputas por petróleo e fontes alternativas de energia. Neste estudo busca-se apresentar, também, os traços marcantes do mercado do petróleo, destacando o papel das inovações tecnológicas e financeiras para o novo comportamento estratégico das empresas em um ambiente de competitividade global.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/engevista.v9i1.183

Apontamentos

  • Não há apontamentos.