RISCO DE SALINIZAÇÃO DOS SOLOS DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO COLÔNIA - SUDESTE DA BAHIA/BRASIL

Antonio Fábio Reis Figueirêdo, Neylor Alves Calasans

Resumo


Com o objetivo de orientar o plano de manejo da bacia hidrográfica do rio Colônia, foi gerado um mapa de risco de salinização de solos. Considerando-se que o processo de salinização é resultado da interação de diversos fatores, o referido mapa foi gerado tendo como base mapas de clima, solos, condutividade elétrica da água, malha hídrica, declividade e cobertura vegetal. Todos os mapas foram gerados no ArcView 3.2a, que é um SIG (Sistema de Informações Geográficas), na escala de 1:500000, com resolução espacial de 30 metros. Para a definição dos pesos dos critérios, foi utilizada a técnica de análise multicritério AHP (Analytical Hierarchy Process). Foram geradas quatro classes de risco de salinização de solos, onde 9,62% da área da bacia hidrográfica do rio Colônia corresponde à classe de baixo risco de
salinização, 35,53% a médio risco de salinização, 39,86% a alto risco de salinização e 14,99% da área da bacia corresponde a risco muito alto de salinização do solo.
 lt;/span>


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/engevista.v10i1.209

Apontamentos

  • Não há apontamentos.