DECOMPOSIÇÃO DO METANO EM CATALISADORES DE COBALTO SUPORTADOS – O EFEITO DAS PROPRIEDADES TEXTURAIS NA ATIVIDADE CATALÍTICA PARA FORMAÇÃO DE CARBONO FILAMENTAR

Rosenir Rita de Cassia Moreira da Silva, Bárbara Thomazelli Marques de Oliveira, Ana Carolina Pietro Fernandes Guarino, Fabio Barboza Passos

Resumo


Atualmente, existem muitos estudos sendo realizados visando à formação de materiais nanoestruturados. A formação dessas estruturas ocorre através de reação química em superfícies metálicas, principalmente contendo níquel e cobalto. Neste trabalho, foram preparados catalisadores de cobalto, suportados em SiO2, Al2O3 e Nb2O5 para serem testados na decomposição do CH4 com produção de H2 e formação de depósitos carboníferos. Sabe-se que o tamanho das partículas metálicas, sua dispersão, área específica e estrutura dos suportes influenciam bastante o processo. Diversas técnicas foram utilizadas para caracterizar os catalisadores: determinação da área específica (BET); difração de raio X (DRX), que mostrou a presença da fase cristalina dos suportes; quimissorção de hidrogênio, para quantificação de sítios de
cobalto metálico dispersos na superfície, e redução à temperatura programada (TPR) para avaliar a redutibilidade das espécies de cobalto. Os tamanhos médios das partículas de cobalto também puderam ser estimados pela quimissorção. Foram realizados ainda testes catalíticos, que permitiram avaliar a reatividade para decomposição do metano e a formação dos depósitos carboníferos nos catalisadores metálicos, sendo que os catalisadores de Co/SiO2 reduzidos a 500oC exibiram as maiores conversões.
 lt;/span>


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/engevista.v10i2.216

Apontamentos

  • Não há apontamentos.