MISTURA DE QUATRO ONDAS (FWM): EFEITO DA ALOCAÇÃO DE CANAIS EM SISTEMAS ÓPTICOS MULTICANAL (WDM) COM LARGURA DE BANDA CONSTANTE E GRADES ULTRAFINAS

José Rodolfo Souza, Paula Brandão Harboe

Resumo


O presente trabalho investiga o efeito da alocação de canais nas penalidades impostas pelo mecanismo de mistura de quatro ondas (FWM - Four-Wave Mixing) em sistemas DWDM (Dense Wavelength Division Multiplexing) baseados em fibras monomodo de dispersão deslocada (G.653), mantendo constante a largura de banda do sistema. A potência de FWM, calculada sob a hipótese de bombeio sem depleção, é usadapara determinar a taxa de erro de bits (BER), tomada como medida do desempenho dos sistemas. São considerados seis esquemas de alocação de canais: espaçamento uniforme (EU), duplo espaçamento uniforme (EU-EU), espaçamento não uniforme (ENU), espaçamento não uniforme repetido (ENUR), espaçamento não uniforme refletido (ENU- 2) e espaçamento randômico (RAND), baseados nas grades de 100, 50, 25, 12,5 e 6,25 GHz. Os resultados, inéditos na literatura, investigam como, para uma dada BER, a potência total de sinal na entrada da fibra deve ser variada em função do posicionamento e número de canais, do comprimento da fibra e da taxa de transmissão e mostram que, de modo geral, a realocação dos canais na largura de banda do sistema reduz as penalidades impostas por FWM. Comparativamente, o esquema EU-EU, proposto pelos autores, revelou-se o mais eficiente, propiciando uma melhora significativa da BER, para uma dada potência de entrada, o que se traduz em uma relaxação da sensibilidade do receptor e/ou em um aumento do comprimento do enlace.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/engevista.v12i1.245

Apontamentos

  • Não há apontamentos.