CARACTERIZAÇÃO FÍSICO - QUÍMICA DA FIBRA DE COCO VERDE PARA A ADSORÇÃO DE METAIS PESADOS EM EFLUENTE DE INDÚSTRIA DE TINTAS

Kaio Masiel Dema da Silva, Luciana Cristina SOTO HEREK REZENDE, Rosângela Bergamasco, Cynthia Algayaer da Silva, Davana silva Gonçalves

Resumo


A poluição por metais pesados presentes em efluentes industriais agravou-se nas últimas décadas, aumentando desta forma a preocupação das indústrias em tratar seus efluentes corretamente, somadas às buscas por técnicas de baixo custo. Tem-se registrado um aumento significativo em pesquisas tecnológicas com o uso de biomassas como material biossorvente de metais e compostos orgânicos devido às propriedades adsortivas, abundância e ser uma fonte renovável. Visando a grande procura à novas biomassas, realizou-se a caracterização físico- química na fibra do coco verde in natura, pois esta apresenta morfologia porosa e rica em carboxila, hidroxila, carbonila dentre outros grupos funcionais ativos responsáveis pela adsorção. Posteriormente realizou-se o tratamento do efluente proveniente da indústria de tintas à base d’água, para tanto fez-se uso do tratamento segundo Merci (2010) baseado na aplicação da fibra de coco verde in natura; a fim de avaliar a capacidade de adsorção para os íons de metais propondo um biossorvente alternativo no tratamento de águas residuárias de indústrias de tintas. Os resultados das análises demonstraram quimicamente que a fibra do coco apresenta as características apropriadas para o processo de biossorção de metais pesados em efluentes a base de água e que podem ser utilizadas como uma alternativa aos processos de tratamento de águas residuárias.

 

Palavras Chave: Biossorção, Fibra de Coco Verde, Metais Pesados, Efluente.

 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/engevista.v15i1.387

Apontamentos

  • Não há apontamentos.