ESTUDO DA REMOÇÃO DO HERBICIDA BENTAZONA UTILIZANDO ADSORÇÃO

Kátia Andressa Santos, Edson Antônio Silva, Reinaldo Aparecido Bariccatti

Resumo


Neste trabalho avaliou-se a capacidade de remoção do herbicida bentazona em soluções aquosas utilizando-se os seguintes adsorventes: resinas catiônicas, carvões ativados, óxido de alumínio e sílica gel. Para tanto, foram realizados testes de adsorção utilizando soluções do herbicida com concentrações de 50 e 100 mg/L e pH 7. Os três materiais adsorventes: Resina Amberlyst, carvão ativado de pinus e carvão ativado de coco de babaçu, que apresentaram capacidade de remoção do composto, foram utilizados nos ensaios para obtenção dos dados de equilíbrio, na temperatura de 30ºC. Os modelos de isotermas de Langmuir e Freundlich foram utilizados para modelagem dos dados de equilíbrio sendo que o modelo de Freundlich foi o que melhor representou o comportamento do sistema. Dentre os materiais adsorventes utilizados, o carvão ativado de pinus apresentou a maior remoção do herbicida em reator batelada, com a capacidade máxima de remoção de 105,97 mg/g. Os resultados mostraram que os carvões ativados são eficientes na remoção do herbicida bentazona de soluções aquosas.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/engevista.v15i3.441

Apontamentos

  • Não há apontamentos.