OTIMIZAÇÃO DA EXTRAÇÃO DE PROTEASES FÚNGICAS OBTIDAS POR FERMENTAÇÃO EM ESTADO SÓLIDO DE RESÍDUOS DE CERVEJARIA

Salah Din Mahmud Hasan, Jaqueline Pereira dos Santos, Denise Aparecida Zempulski, Mônica Lady Fiorese, Simone Damasceno Gomes, Sérgio Luiz de Lucena

Resumo


Neste trabalho objetivou-se a otimização da extração de proteases fúngicas e a sua recuperação mediante precipitação com solvente orgânico (etanol). Para a extração foram utilizados planejamentos experimentais visando a otimização do processo por meio da avaliação da temperatura, pH, tempo de incubação e relação sólido:solvente. Concluiu-se que a extração deve ser efetuada em pH 7,0 mediante relação sólido:solvente 1:12, por 1h de incubação a 25oC, atingindo atividade proteolítica de 8,06 U/gms. Foi observado que a recuperação dessas enzimas por precipitação com etanol foi melhor conduzida em pH neutro (7,0) onde, além de se obter maior valor de atividade enzimática no extrato final (clarificado), observou-se consequentemente um maior valor de recuperação da protease (92,0%).

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/engevista.v16i2.434

Apontamentos

  • Não há apontamentos.