AVALIAÇÃO DE LFC´S NOS LIMITES DE TENSÃO DO PRODIST

Márcio Zamboti Fortes, Antonio Marcos Estrela Pereira, Adriano Pinheiros Fragoso, Geraldo Martins Tavares

Resumo


Existem no mercado brasileiro de equipamentos de iluminação, lâmpadas fluorescentes compactas (LFC´s ou CFL´s) de diversos fabricantes que atendem a normatização específica de qualidade do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) que é acompanhada pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO) através dos laboratórios certificadores. Estas lâmpadas são ensaiadas em condições nominais de tensão, o que muitas vezes não retrata a realidade no ponto final de conexão, no consumidor. Este artigo apresenta uma avaliação da LFC frente às condições limites de tensão regulamentadas pelos Procedimentos de Distribuição de Energia Elétrica no Sistema Elétrico Nacional - PRODIST, demonstrando o comportamento de 10 amostras de fabricantes diferentes aprovados nos testes de requisitos para aceitação no mercado brasileiro, ensaiadas frente às condições reais encontradas no usuário final e faz-se uma comparação dos resultados entre estas amostras.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/engevista.v16i3.504

Apontamentos

  • Não há apontamentos.