AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE UM BIODIGESTOR CANADENSE MODIFICADO NO TRATAMENTO DE DEJETOS DE SUÍNOS

Bruno Munchen Wenzel, Allan Wastowski Aires, Fabiana Matze da Silva, Verônica Mikilyta Urach de Castro

Resumo


O presente trabalho teve como objetivo avaliar o desempenho do processo de biodigestão anaeróbia de dejetos de suínos em uma unidade de produção de leitões (UPL) e a qualidade do efluente para uso como fertilizante orgânico. A UPL possuia 2544 animais que encaminham seus dejetos a um biodigestor, modelo canadense modificado, onde foi estimado um tempo de residência de 20,2 dias. Foram avaliados diversos parâmetros físicos, químicos e biológicos do efluente na entrada e na saída do reator. Os resultados evidenciaram uma elevada diluição do efluente, em comparação com dados apresentados na literatura. Foram observadas elevadas eficiências de remoção de DQO, sólidos voláteis e sólidos totais – 72,8, 56,9 e 47,5%, respectivamente. A partir da aplicação do conceito de balanço material, foi estimada uma produção de biomassa celular (lodo) de 0,709 g de C/L de efluente tratado. A produção específica de biogás foi estimada como 0,338 Nm3 CH4/kg SV. A observação das quantidades de sólidos presentes na entrada e saída do sistema permitiu concluir que o biogás é produzido a partir dos sólidos voláteis e que, quando na forma suspensa, os mesmos deverão se dissolver na fase líquida antes de sua transformação a biogás. O efluente do biodigestor apresentou cerca de 1% em massa de nutrientes, enquanto no lodo estes valores chegam a cerca 2%, tornando mais favorável sua aplicação como fertilizante agrícola.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/engevista.v16i4.601

Apontamentos

  • Não há apontamentos.