CARACTERIZAÇÃO QUÍMICA DE SOLO CONTAMINADO POR RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NA ESTRADA ARROIO PAVUNA EM JACAREPAGUÁ NO MUNICÍPIO RIO DE JANEIRO

Adriana Alves Barbosa

Resumo


Este trabalho avaliou o grau de contaminação de um solo frente ao contato de resíduos sólidos lançados diariamente pelos moradores da comunidade Arroio Pavuna, em Jacarepaguá (RJ). A região escolhida também é conhecida como estrada do urubu, sendo este animal um dos principais vetores presentes no local. Para uma caracterização química, foram determinados pH, Carbono Orgânico, Matéria Orgânica, alguns metais como Ni, Cu, Fe, Cd, Pb, Zn, Cr e identificados os principais compostos orgânicos, além disso foi realizado um teste de comportamento com oligoquetas Eisenia andrei para avaliar a função de habitat deste solo. Foram utilizadas as técnicas de Espectrofotometria de Absorção Atômica e Cromatografia Gasosa acoplada a Espectrometria de Massas. Antes de prosseguir o estudo, os métodos foram validados. Os resultados obtidos apontaram que a região apresenta um solo ácido na faixa de pH de 5,51 e 6,70, com concentrações de Cu, Cr, Ni e Zn acima dos valores orientadores de referência de qualidade dos solos, bem como um teor médio de matéria orgânica na faixa de 21,71 a 29,73 g kg-1, assim como presença de diversos compostos orgânicos com estruturas complexas, além disso, este solo apresentou função de habitat limitada. Como sugestão para a remediação deste solo, a fitorremediação apresenta bons rendimentos na literatura para remoção parcial ou total de metais tóxicos 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/engevista.v17i2.609

Apontamentos

  • Não há apontamentos.