ESTUDO DA DEGRADAÇÃO DE BLENDAS DE POLI(HIDROXIBUTIRATO-CO-HIDROXIVALERATO)/POLI(L-ÁCIDO LÁTICO) EM DIFERENTES CONDIÇÕES AMBIENTAIS

Vitor Henrique Grigull, Luciana Prazeres Mazur, Michele Cristina Formolo Garcia, Andrea Lima dos Santos Schneider, Ana Paula Pezzin

Resumo


Neste trabalho foi avaliada a degradação da blenda de poli(hidroxibutirato-co-hidroxivalerato)/poli(L-ácido lático) (PHBV/PLLA) em diferentes condições ambientais. As blendas PHBV/PLLA, na composição 50/50 (% em massa), foram obtidas pelo método de evaporação lenta de solvente. Os filmes foram submetidos aos ensaios de degradação em solo preparado, conforme a norma ASTM G160, em câmara de envelhecimento acelerado e a ação do intemperismo natural. As amostras foram caracterizadas por análise visual, MEV, DSC e TGA antes e após os ensaios. Os resultados de TGA mostraram que a fração de PHBV da blenda é a primeira a se degradar no solo. A fração PLLA tende a se reorganizar promovendo um aumento do grau de cristalinidade com tempo de biodegradação. A degradação em solo foi efetiva na decomposição do polímero, enquanto os ambientes intemperismo natural e envelhecimento acelerado apenas fragilizaram as ligações sem promover perda de massa. O polietileno de baixa densidade (LDPE) não apresentou nenhum sinal de degradação nos ambientes, no período estudado. Isto mostra que a blenda estudada pode substituir o polímero LDPE como matéria prima para sacolas de mudas para agricultura.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/engevista.v17i4.773

Apontamentos

  • Não há apontamentos.