ANÁLISE E DESCRIÇÃO MATEMÁTICA DA SECAGEM DE POLPA DE TATURUBÁ (POUTERIAMACROPHYLLA (LAM.) EYMA.) EM CAMADA FINA

Deise Souza de Castro, Luzia Marcia de Melo Silva, Inácia dos Santos Moreira, Francinalva Cordeiro de Sousa, Wilton Pereira da Silva, Francisco de Assis Cardoso Almeida

Resumo


O estudo dos métodos de ampliação da oferta de frutíferas exótica é desenvolvido de forma a facilitar a industrialização auxiliando no desenvolvimento de novos produtos. Objetivou-se neste trabalho ajustar modelos matemáticos aos dados experimentais de secagem em camada fina de polpa de taturubá (PouteriaMacrophylla(Lam.) Eyma.) em diferentes temperaturas e determinar a taxa de secagem a partir do melhor modelo representativo do processo. Para a representação da cinética de secagem em camada fina foram empregados ajustes dos dados experimentais em diferentes modelos e selecionado aquele que melhor representou o fenômeno de secagem e como critério de avaliação destes utilizou-se o coeficiente de determinação (R2) e o qui-quadrado . Mediante os resultados obtidos observou-se que o aumento da temperatura diminuiu o tempo de secagem da polpa de taturubá. Dentre os modelos aplicados o de Page é o que melhor representa o fenômeno de secagem apresentando os maiores valores de R2 e os menores valores de X2. O tempo do processo variou entre 1550 e 900 minutos. A máxima taxa de secagem obtida por expressão empírica a partir do modelo de Peleg, ocorre no início do processo.  


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/engevista.v18i2.734

Apontamentos

  • Não há apontamentos.