AVALIAÇÃO DE SOLVENTES E CONDIÇÕES EXPERIMENTAIS PARA EXTRAÇÃO DO ÓLEO DE SEMENTES DE NABO FORRAGEIRO (Raphanus sativus L.)

Camila da Silva, Sandra Beserra Silva

Resumo


Este trabalho teve como objetivo avaliar a eficiência de diferentes solventes e condições experimentais para a extração do óleo de sementes de nabo forrageiro (Raphanus sativus L.). Os experimentos foram realizados a baixa pressão em agitador orbital, avaliando os solventes: etanol, acetato de etila, metanol, metil acetato e n-hexano. Os resultados reportam maiores rendimentos em óleo na utilização dos solventes acetato de etila, n-hexano e metil acetato (p<0,05). Para o solvente selecionado, acetato de etila, avaliou-se o efeito da granulometria das sementes e das variáveis operacionais (temperatura, tempo e volume de solvente) no rendimento em óleo, bem como comparação dos resultados obtidos com a extração convencional utilizando n-hexano como solvente. Os resultados obtidos relatam maiores rendimento utilizando sementes classificadas em mesh 48 e as variáveis operacionais avaliadas apresentaram efeito positivo e significativo, obtendo rendimento de ~32% em 4 horas de extração, temperatura de 60 °C e razão solvente/semente 2 (mL/g), rendimento semelhante ao obtido pelo método de Soxhlet (~34%), em menores tempo de extração e baixo volume de solvente. Os resultados da composição em ácidos graxos dos óleos provenientes das diferentes técnicas de extração não apresentaram diferenças significativas, sendo que em ambos os casos houve predominância dos ácidos graxos monoinsaturados (67%) e de ácidos graxos poli-insaturados (~25%). 

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/engevista.v18i2.744

Apontamentos

  • Não há apontamentos.