Uso de membrana cerâmica para remoção de cor, turbidez e indicadores de microrganismos em águas subterrâneas

Felipe Augusto Rodrigues Marques, Rodrigo Vieira Alves, Kepler Borges França

Resumo


Existem aquíferos que apresentam elevadas quantidades de água, sendo que se encontram impróprias para consumo humano, devido a composição geológica do solo no semiárido ser constituído de rochas cristalinas. Com isso faz-se necessário buscar novas tecnologias para purificar a água. O objetivo deste trabalho é estudar a eficiência de membrana cerâmica tubular, na remoção de cor, turbidez e indicadores de microrganismos. As fontes hídricas, escolhidas para o desenvolvimento desta pesquisa, são de origem subterrânea. O sistema de bancada foi construído no Laboratório de Referencia em Dessalinização (LABDES). O uso da membrana cerâmica demonstrou ser a mais eficaz quando aplicada ao sistema com a água do poço 1, que obteve taxa de remoção de 78,76 % para turbidez e 100% para a cor, com fluxo estável de(183 L.h-1. m-2). Em função da concentração dos componentes físicos do poço 2 ser superior ao do poço 1 houve uma redução do fluxo para 78 L.h-1. m-2, entretanto a taxa de remoção foi elevada alcançando os valores de 99, 61% para turbidez e 93,75 para a cor. A membrana MP0225 demonstrou ser mais eficiente em termos de fluxo, quando aplicada ao poço 1. 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/engevista.v18i2.753

Apontamentos

  • Não há apontamentos.