AVALIAÇÃO DAS CHEIAS ORDINÁRIAS NO RIO PARAÍBA DO SUL ATRAVÉS DAS VAZÕES MÍNIMAS E MÉDIAS DE LONGO TERMO

Raquel Veloso Ferreira, Mônica de Aquino G. Massera da Hora

Resumo


O presente estudo buscou avaliar as cheias ordinárias no estirão do rio Paraíba do Sul através da sua correlação com as vazões Q95% e MLT. A relevância do estudo deve-se ao fato de que a região é o elo entre as maiores regiões metropolitanas do país e suas águas são um recurso fundamental para diferentes usuários. Além disso, o estudo das cheias ordinárias é importante para auxiliar a demarcação de terrenos marginais por meio da determinação da posição da Linha Média das Enchentes Ordinárias. Foram realizadas duas análises, a primeira utilizou o resultado do conjunto de postos fluviométricos da bacia e a segunda adotou como critério a divisão dos postos em três grupos representativos dos trechos superior, médio e inferior do rio Paraíba do Sul. Os resultados alcançados permitiram inferir que a vazão Q95% se relaciona muito bem com a MLT e que a vazão QTR=3 anos, representativa das cheias ordinárias, se relaciona melhor com a MLT do que com a Q95%. Por fim, a divisão do rio Paraíba do Sul em três trechos resulta em melhores ajustes de correlação entre as vazões para o trecho inferior. Mas o melhor resultado global foi aquele que leva em consideração todos os postos fluviométricos, sem a divisão por trechos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/engevista.v19i1.796

Apontamentos

  • Não há apontamentos.