AVALIAÇÃO SENSORIAL DE QUEIJO KOCHKÄSE PRODUZIDO COM LEITE CRU E PASTEURIZADO CONSUMIDO NA REGIÃO DO MÉDIO VALE DO ITAJAÍ – SANTA CATARINA

Marian Natalie Meisen, Daniel Seiki Tanaka Suarez, Rita de Cássia Siqueira Curto Valle, Shana Kimi Farias Yamaguchi, Carolina Krebs de Souza, Lisiane Fernandes de Carvalho

Resumo


O Kochkäse é um queijo originário da Alemanha, no Brasil é produzido e consumido no Vale do Itajaí (SC), cuja região apresenta forte influência da cultura e costumes da colonização alemã. No processo tradicional de fabricação do queijo Kochkäse, é utilizado leite cru, o que dificulta a sua comercialização frente às exigências do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA). Esse impedimento vem reduzindo a sua produção e consequentemente reduzindo o consumo, colocando em risco a perpetuação de uma tradição. Segundo os consumidores deste tipo de queijo, a forma de produção interfere na qualidade sensorial do produto, o que causa uma baixa aceitação do queijo produzido com leite pasteurizado. Com isso, o objetivo deste trabalho foi identificar diferenças nas características sensoriais entre o queijo Kochkäse produzido com leite cru e o queijo produzido com leite pasteurizado. Os resultados obtidos através de análise sensorial discriminativa, utilizando-se teste triangular, demonstraram a existência de diferenças nas características organolépticas entre o queijo produzido com leite cru e o queijo produzido com leite pasteurizado tanto por provadores que consomem com frequência o queijo Kochkäse, como também por aqueles que raramente o consomem. 

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/engevista.v19i4.912

Apontamentos

  • Não há apontamentos.