ANÁLISE DE RECALQUES DOS GUINDASTES UTILIZADOS NA CONSTRUÇÃO DE USINA TERMELÉTRICA

Priscila Pereira Cunha, Alessandra Conde de Freitas, Eduardo Cabral Vidal

Resumo


Com a evolução da indústria da construção civil, é cada vez mais comum a utilização de guindastes em obras de diferentes portes, a fim de acelerar os processos, permitindo o atendimento do cronograma físico-executivo previsto, cada dia mais enxuto. No entanto, com a assídua utilização de guindastes em obras, é possível a ocorrência de acidentes devido ao tombamento dos mesmos, muitas vezes acarretando tragédias. Diversas podem ser as causas de tombamento de guindastes. No presente artigo pretende-se avaliar uma delas: o recalque diferencial entre patolas de guindastes, que para valores consideráveis, contribuem para a ocorrência de distorção angular acima da desejável e permitida para o uso adequado do equipamento. O caso estudado trata-se da Usina Termelétrica Mauá 3, no Amazonas, Brasil. Serão apresentados resultados de previsão de recalques absolutos de patolas de dois guindastes utilizados durante a construção da Usina. Os recalques absolutos foram estimados com base nos métodos de Barata (1984) e de Schmertmann et al (1978) e comparados aos resultados obtidos por método numérico, tendo sido utilizado o software Plaxis 2D. Com base nesses resultados foram, também, verificadas as distorções angulares obtidas com base em diferentes critérios. Adicionalmente, foi avaliada a influência do efeito de grupo na estimativa dos recalques obtidos pelos métodos citados anteriormente. Utilizando-se tal análise, foi possível avaliar se os recalques distorcionais (vinculados as distância entre duas patolas) obtidos atendem à especificação requerida pelo fabricante dos guindastes, concluindo-se, se haverá segurança na utilização dos mesmos no solo da região em questão.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/engevista.v20i2.1310

Apontamentos

  • Não há apontamentos.