INVESTIGAÇÃO DO PROCESSO CORROSIVO DO AÇO CARBONO SAE 1020 EM ÁGUA DA USINA HIDROELÉTRICA DE TUCURUÍ

regina do socorro melo amaral, Leonardo henrique lopes da silva oliveira, Rui sergio monteiro medeiros, José carlos de araujo cardoso filho

Resumo


A Usina Hidrelétrica de Tucuruí (UHT), localizada no estado do Pará, apresenta importante papel na matriz energética brasileira. Por esse motivo, o estudo dos processos corrosivos envolvendo as estruturas metálicas em contato com a água geradora da energia elétrica é imperativo na manutenção da integridade física da UHT. Neste trabalho foi investigado por técnicas eletroquímicas o comportamento do aço carbono SAE 1020 instalado em estações de monitoramento da corrosão (EMC) na Usina Hidrelétrica de Tucuruí. As EMC foram instaladas em quatro diferentes pontos do sistema de resfriamento da unidade geradora em estudo da seguinte forma: uma EMC antes do sistema de injeção de produtos para controle de micro-organismos, uma após a unidade geradora, uma após o regulador de velocidade e uma antes do auto-transformador. Os resultados dos ensaios eletroquímicos mostraram que o potencial de circuito aberto alcança a faixa -0,50 a -0,55V(ECS) após 30 minutos de ensaio e que as curvas de polarização são deslocadas para regiões anódicas, posteriormente a introdução do agente bactericida na água bruta do reservatório da UTH.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/engevista.v20i5.9565

Apontamentos

  • Não há apontamentos.