EDUCAÇÃO NÃO-FORMAL PARA A PREVENÇÃO DA ESQUISTOSSOMOSE: A EXPERIÊNCIA DO MUSEU ARQUEOLÓGICO DE CENTRAL, BAHIA, BRASIL

ANDREIA ALVES SOARES, SILVANA CARVALHO THIENGO, MARTHA LOCKS, ANTHONY ÉRICO GUIMARÃES, MARIA BELTRÃO

Resumo


A experiência descrita é parte de um intensivo programa desenvolvido na Região Arqueológica de Central, Estado da Bahia. Esta região tem apresentado resultados encorajadores para o avanço das pesquisas, sendo desenvolvidos estudos pré-históricos e históricos, através de evidências arqueológicas. Apos a realização de um levantamento malacológico e a caracterização sócio-ambiental local, uma estratégia integrando a educação formal e a não-formal, com ênfase na prevenção da esquistossomose, foi elaborada, implantada e avaliada. Foram entrevistados 142 alunos e 11 professores do Ensino Fundamental, totalizando 11 turmas em seis escolas, sendo duas no município de Central e quatro em localidades próximas (Povoados: Veredas de Central, São João de Zé de Preta e Roçadinho). Com base nas entrevistas foram elaboradas quatro vitrines expositivas e sete painéis, dispostos de acordo com sete eixos temáticos: características gerais dos moluscos; tipos de moluscos; relação dos moluscos com o homem; distribuição das espécies de moluscos na Região Arqueológica de Central; o que é esquistossomose; o ciclo da esquistossomose; e a esquistossomose no Brasil. Além disso, foi organizada uma mesa onde o aluno integrava-se diretamente com o assunto, desenhando e reconhecendo os fatores envolvidos no ciclo da esquistossomose. A exposição foi realizada no Museu Arqueológico de Central e, como critério de avaliação, foram distribuídos questionários antes e após a visitação dos alunos e dos professores, bem como o acompanhamento de um biólogo durante a visitação. As abordagens realizadas neste trabalho reforçam a importância da educação em saúde, tanto na organização das exposições formais, quanto nas atividades de prevenção de doenças.

Palavras-chave: esquistossomose mansoni – educação em saúde – moluscos límnicos – Região

Arqueológica de Centra l – Bahia


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/resa2008.v1i1.a21020

Apontamentos

  • Não há apontamentos.