O ENSINO DE FÍSICA NA PERSPECTIVA DE ALUNOS COM DEFICIÊNCIA VISUAL: ATIVIDADES QUE ABORDAM A RELAÇÃO ENTRE OS CONCEITOS DE ATRITO E ACELERAÇÃO

ÉDER PIRES DE CAMARGO, DIRCEU DA SILVA

Resumo


Apresentamos a análise de duas atividades de ensino de física elaboradas e aplicadas a um
grupo de alunos com deficiência visual. Durante a realização das atividades, os alunos
tiveram a oportunidade de tocar vários tipos de materiais, descrever suas observações,
relacioná-las à eventos cotidianos, propor problemas, apresentar hipóteses para a solução
desses problemas, bem como, de ouvir explicações docentes e textos falados. Assim, a
partir das análises efetuadas, concluiu-se que as atividades foram capazes de motivar os
alunos e proporcionar aos mesmos, condições para que eles: (1) observassem propriedades
do atrito por meio do tato; (2) relacionassem suas observações a eventos da vida cotidiana;
(3) apresentassem e discutissem tais eventos; (4) formulassem e expusessem hipóteses
durante a discussão dos referidos eventos; (5) ouvissem por meio do professor ou de textos
falados modelos e sínteses relacionadas ao conceito de atrito e de aceleração. Tendo em
vista a carência de material instrucional próprios para o ensino de física de alunos com
deficiência visual, bem como, a urgência educacional que o referido tema exige, pretendese
que os resultados aqui apresentados contribuam ao ensino de física de alunos com a
citada deficiência.
Palavras-chave: ensino de física, deficiência visual, atividade de ensino

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/resa2009.v2i3.a21050

Apontamentos

  • Não há apontamentos.