CONCEITUAÇÃO DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE E SUAS IMPLICAÇÕES NAS PRÁTICAS ESCOLARES

Julio Cesar Bresolin Marinho, João Alberto da Silva

Resumo


O presente artigo procura problematizar três pontos: diferenciar o entendimento de educação em saúde de outras designações (saúde escolar, saúde do escolar, ensino de saúde, educação para a saúde e promoção da saúde); traçar um apanhado histórico sobre a forma de estruturação da educação em saúde na escola brasileira; compreender as possibilidades e barreiras encontradas na concretização da educação em saúde na escola. As problematizações foram construídas por meio de uma pesquisa bibliográfica decorrente de investigações anteriores (livros, artigos, teses, entre outras fontes). Evidenciamos que por ter um caráter multifacetado, o conceito de educação em saúde necessita ser problematizado, para buscarmos compreensões dos fenômenos desse campo de estudo. Observamos que desde a inserção da saúde nas escolas, é marcante a mudança comportamental. Analisando as potencialidades e barreiras para a concretização da educação em saúde, foi possível evidenciar a importância do trabalho com a temática, pelo significado que exprimem aos alunos.

 Palavras-chave: educação em saúde, escola, práticas de ensino.

 

 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/resa2013.v6i3.a21140

Apontamentos

  • Não há apontamentos.